Lesões do Jiu Jitsu e prevenção

No Jiu-Jitsu, a intenção é derrotar o adversário através de projeções, estrangulamentos, torções e imobilizações, resultantes de golpes nas articulações, que podem gerar lesões.
Em estudo publicado na Revista Brasileira de Medicina do Esporte em 2011, foi verificada a frequência de lesões em praticantes de Jiu-Jitsu.
Os autores observaram que 97,5% dos praticantes de Jiu-Jitsu apresentaram algum tipo de lesão. O joelho foi o segmento corporal mais acometido, representando 16,3%, seguido do ombro, 14,4% e orelha, 13,3%.
As técnicas de entorses articulares presentes no Jiu-Jitsu justificam a alta incidência de lesões no joelho e no ombro.
Como prevenir lesões:
Os lutadores, no começo de cada treino, enquanto se cumprimentam para o início da luta têm um pensamento em comum “vou fazer ele bater !” ou “.. eu não vou bater para esse cara.” . Todos os treinos são importantes na evolução de um atleta, mas às vezes sofrer uma finalização é inevitável e infelizmente os três tapas são dados.
Sempre passa também um pensamento ainda com o sangue quente, “não vou bater!” ou “dar para segurar mais um pouco” e assim num simples treino surgem lesões, contraturas e até mesmo uma fratura. É um assunto delicado porque muitos podem pensar “vai afinar?..dá uma de corrido ? tá com medo ? então muda de esporte!!”
Estou é tentando pensar justamente o oposto.Quanto menos lesões acontecerem com você, mais tempo estará no dojo treinando e melhorando suas habilidades para futuros campeonatos e lutas em que você não quer perder de jeito nenhum.Cada luta envolve diferentes aspectos a serem considerados por você, um momento decisivo, um treino simples, uma final de campeonato, uma luta decisiva que você considera “importantíssima” por qualquer questão, até mesmo pessoal que seja, e é claro que envolvem diversos aspectos a serem analisados, para considerar a decisão de “bater ou não”.
Acredito ser mais inteligente “bater” e treinar cada vez mais para uma nova luta com quem te venceu, uma revanche.Do que não “bater” e ter rompimento de ligamentos e entorses sérias e o pior, ficar muito tempo longe dos treinos.Podemos ver em todos os grandes torneios como o UFC e outros, excelentes lutadores desistirem da luta visando proteger sua integridade física e por serem inteligentes o suficiente para verem que daquela posição o mais provável será um prejuízo ao próprio corpo como uma lesão.
*Referência: Lesões no Karate Shotokan e no Jiu-Jitsu – trauma direto versus indireto. Revista Brasileira de Medicina do Esporte. Vol 17, Nº 2, Mar/Abr 2011.
 
**Rafael Freire, Fisioterapeuta, Especialista em Fisioterapia Esportiva, (31)9783-5114, rafaelpersichini@gmail.com, http://www.raffe-fisioesportiva.blogspot.com
Fontes Site Tatame e Lutador Cristão

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s